O cooperativismo como uma solução social

As cooperativas, entidades sem fins lucrativos, objetivam unir cooperados com objetivos em comum. Graças a ideia, inúmeros trabalhos foram possibilitados de ter melhores condições de trabalho e acesso a diferentes serviços. Entretanto, os motivos da consolidação do cooperativismo no Brasil e no mundo não param por aí. O modelo de negócio de uma cooperativa beneficia o âmbito social.Isso porque, além de gerar um impacto econômico positivo

As categorias de cooperativa mais comuns no Brasil

Originado na Revolução Industrial, o cooperativismo é um conceito em constante crescimento mundo afora. A ideia de uma cooperativa se baseia no esforço comum de um grupo, com a finalidade de alcançar benefícios iguais para todos. Ou seja, trabalhadores com interesses coincidentes se associam para prestarem serviços em conjunto e alcançar vantagens maiores. O modelo de associação cooperativa pode ser aplicado a uma variada gama de

Cooperativa: o que é e como funciona

No Brasil, atualmente, há mais de 5 mil cooperativas, segundo um levantamento recente do Sistema OCB. São cerca de 15,5 milhões de colaboradores cooperativos reunidos, o que auxiliou para diminuir os elevados índices de desemprego. Com a aprovação de leis que regulamentam a terceirização no mercado de trabalho, em 2017, as cooperativas estão novamente em evidência.  O cooperativismo é uma ideia que nasceu em 1844 e

As principais vantagens do cooperativismo

Podemos entender o cooperativismo como uma junção de trabalhadores que buscam pelo mesmo objetivo que, nesse caso, é a melhor condição de trabalho. Assim, eles se unem de forma voluntária em torno de uma organização, em que todos são donos, para suprir suas necessidades. Então, surge a cooperativa: associação autônoma que não foca apenas em renda ou acúmulo de capital. Como diz a revista MundoCoop,